Acompanhar a Concorrência

Business-competition

Hoje, ao almoçar com um amigo, discutíamos a questão do Foco em termos de desenho do nosso negócio.

E uma das questões que surgiu, foi a questão da Competição.

Tendemos a olhar para as novidades ou diferenças daqueles que vemos como correntes no mercado, como um perigo.

Se têm algo que os diferencia e parece estar a gerar resultados, isso deixa-nos, de alguma forma, fragilizados.

E por vezes, assistimos então, não a uma aprendizagem, mas a uma tentativa de copiar o que os diferencia.

Parece-me que a questão mais pertinente, é esquecida nestes casos e a probabilidade de sucesso daquilo que se tenta copiar é bastante baixa.

Aquilo que torna cada negócio diferente é precisamente estarmos a fazer algo em que acreditamos e aquilo que os clientes compram, é a credibilidade do que se vende.

Se eu lanço um ideia dentro da Walk Your Way porque para mim faz todo o sentido e foi por mim pensada, sentida, analisada, dificilmente quem tente copiar vai perceber o que esteve por detrás dessa abordagem. Penso tratar-se de algo transversal no nosso mercado.

O que importa é manter a originalidade, lançando as nossas próprias ideias, abordagens, estando sempre atentos ao que o cliente efectivamente precisa. Saber de que forma podemos realmente contribuir para que o investimento do cliente em nós se revele em algo de valor acrescentado enquanto aposta nesse produto ou serviço.

Continuem fiéis à vossa originalidade.

Se o tema vos interessa, sugiro o artigo da Forbes, “Why Worrying About Competition Can Destroy Your Business” de Ian Altman, autor de Same Side Selling e Upside Down Selling

Share Button